sábado, 29 de agosto de 2009

Sobre asas e gaivotas

Homens são gaivotas
Lambem o mar
Voam
Voam
Em círculos
Em busca do nada
Eis o milagre do criador
Em segredo alimenta o filho-vil
E o faz marinheiro
Sem cais

Ondas se enchem em cachos
Enquanto
Busca
Existência

Em silêncio
Crio o verso

Nas sombras e asas
Cumpro meu destino
Viver intensamente

2 comentários:

Izabelle Costa disse...

E põe intensamente nisso!
Lindo, viu?
Mil beijos

Marion disse...

Essa já deu música, rs